Taniele Rui fala sobre sua tese de doutoramento Corpos Abjetos: Etnografia em cenários de uso e comércio de crack

Taniele Rui fala sobre sua tese de doutoramento Corpos Abjetos: Etnografia em cenários de uso e comércio de crack, defendida no Departamento de Antropologia Social do IFCH da Unicamp. No trabalho, Taniele parte da figura do ‘nóia’, apreendida pela pesquisadora como uma categoria de acusação e assunção que agrupa apenas um segmento dos usuários de crack, aqueles que desenvolveram com a droga uma relação extrema e radical.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s